Há um bom tempo, os feriados prolongados representam oportunidades únicas para espairecer a mente, relaxar o corpo, dar um tempo dos negócios, curtir melhor a família, cuidar mais da própria saúde e (por que não?) conhecer lugares diferentes e espetaculares, com todas as fantásticas atrações que eles podem proporcionar. Se você é daquelas pessoas que não perdem a oportunidade de botar o pé na estrada ou as malas no avião assim que o calendário propicia aquela folga do trabalho, conheça agora um guia de localidades paradisíacas bem no Centro-Oeste, capazes de fazer você repensar o destino de seus próximos feriados prolongados.

Preservação ambiental e natureza: das trilhas nos parques nacionais às delícias das águas termais

A natureza exuberante que a Região Centro-Oeste oferece ao turismo ecológico é um atrativo a mais para o turista que quer fugir das megalópoles brasileiras, do caos urbano, dos engarrafamentos quilométricos, da poluição sufocante, da violência constante, enfim, das muitas situações que afetam a saúde emocional e mental, a convivência social e a tranquilidade das pessoas.

É por isso que os parques nacionais que existem na região central do País são uma boa pedida para quem deseja se refugiar na natureza e se deixar embalar pelo som das cachoeiras, pelos cantos dos pássaros e pelo ritmo suave do próprio coração.

Além dos parques em áreas de preservação permanente, outra imperdível atração é se deixar levar no ritmo das bacias hidrográficas do cerrado goiano, rico em rios, lagoas, cachoeiras e também em piscinas termais naturais. Por isso, veja só um roteiro de incríveis atrações que preparamos para você no Centro-Oeste.

Para quem gosta de trilhas, cachoeiras e banho de rio, um dos principais destinos é o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, que oferece um belíssimo contato com a natureza. O período mais indicado para visitar o parque compreende os meses de julho a outubro, durante a estiagem, para se evitar o risco de tromba d’água. Outra pedida na mesma toada é o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, que é repleto de cachoeiras, trilhas e cavernas, além de uma extensa gama de flora e fauna exuberante.

Já para quem curte mais uma vibe de vila charmosa do interior, sem abrir mão da natureza próxima, Pirenópolis é uma opção muito boa, que atrai tanto jovens afeitos ao camping quanto um pessoal com mais idade, devido às pousadas, aos hotéis e às atrações gastronômicas e de cultura regional goiana que a cidade oferece. Bem próxima de Pirenópolis está também a famosa Corumbá de Goiás, cuja atração principal é o Salto de Corumbá, que possui 50 metros de queda livre e está inserido em um complexo de mais sete cachoeiras, também com opções de camping e pousada com restaurante.

A Cidade de Goiás – também conhecida como Goiás Velho – é outro destino para quem curte uma viagem no tempo, pois parece que a pequena cidade, que já foi capital do estado, está alheia à passagem dos anos na modernidade e traz, em si, muito da semente que fez brotar Goiás no mapa do País, com um riquíssimo regionalismo e a Folia do Divino Espírito Santo na Páscoa.

Agora, se você quiser unir tudo isso – trilhas, natureza, gastronomia, lazer, descanso, hospedagens confortáveis para todos os gostos e opções de diversão para todas as idades, além de resorts e suas belas termas, indicadas para aliviar qualquer estresse –, seu destino é mesmo Caldas Novas. E, creia-me, não poderia ser melhor.

Caldas Novas: o recanto das águas termais

Em um mundo no qual a escassez de água é um dos mais graves problemas que a humanidade enfrenta, com várias regiões do planeta reféns do desabastecimento e da falta de água potável, é praticamente um milagre encontrar, em pleno coração do Centro-Oeste, um oásis repleto de piscinas naturais, cachoeiras, regatos e lagoas termais como Caldas Novas.

O eldorado das águas quentes tem a reconhecida fama de ser considerado o mais próspero complexo hidrotermal do planeta, com dezenas de hotéis, resorts, pousadas, chalés, clubes e parques aquáticos e temáticos, que recebem – a cada alta temporada e feriado prolongado – entre 500 e 700 turistas, seduzidos por suas termas e por todos os investimentos em lazer e cultura que a região proporciona. Outra atração de Caldas Novas, à parte das termas, é o ecoturismo, levando-se em conta que a cidade se situa às margens do lago da represa de Corumbá e ao lado da Serra de Caldas.

Fora do circuito do complexo hoteleiro e de clubes termais, Caldas Novas também tem todo o encanto de uma cidade do interior goiano, pulsante em cultura e sempre convidativa, a exemplo de atrações como o Jardim Japonês. Com lagos e uma diversidade de flora e fauna, como espécimes de carpa, pavão e avestruz, o Jardim Japonês também exibe o encanto da Gameleira Gigante, uma árvore centenária que atrai muitos turistas, que não deixam de se admirar por sua imponência. Outra atração do Jardim Japonês é a Casa Colonial, uma espécie de museu, que preserva a memória dos antigos conquistadores e colonos da região, com utensílios e objetos domésticos usados na época.

Para quem é adepto do ecoturismo, a melhor pedida é mesmo se aventurar nas trilhas acessíveis e belíssimas do Parque Estadual Serra de Caldas. A monumental biodiversidade dessa área de preservação permanente apresenta toda a riqueza de um bioma exuberante, quase intocado, além de uma bela cachoeira com água translúcida, convidativa para um passeio com a família, com ingresso acessível.

Já para quem é adepto do turismo religioso, Caldas Novas conta com o bonito Santuário Nossa Senhora da Salette, além de um dos mais belos exemplos do barroco sacro católico do Centro-Oeste: a Igreja Matriz Nossa Senhora  das Dores. Encravada na parte central e histórica de Caldas Novas, a igreja é imponente e é considerada praticamente o marco fundador da região, em torno da qual toda a cidade se desenvolveu. Fundada em 1850 e reformada em 1999, a igreja é tombada como patrimônio histórico de Goiás e do País e preserva relíquias inestimáveis, que contam por si todo o percurso de descobrimento e desbravamento da região.

Como não poderia deixar de ser, quem visita Caldas Novas não tem jamais condições de ficar indiferente à Feira do Luar, mais um inevitável destino da localidade, mesmo porque está situada no centro da cidade, na parte detrás da Praça da Matriz, próxima a um parque de diversões. A feira é muito frequentada por todos os que buscam pratos típicos da comida regional goiana, que aproveitam para comprar lembrancinhas e souvenires para os familiares, com direito a artesanato tradicional, roupas com estampas da cidade turística, entre muitos outros atrativos imperdíveis.

E aí? Já está convencido da maravilha que é passar um feriado prolongado com a família no Centro-Oeste e em Caldas Novas? Esperamos você! Não deixe de vir!

Ah, antes de ir embora, inscreva-se para receber nossa newsletter e conheça mais atrações que Caldas Novas e o Centro-Oeste podem oferecer para você e sua família nos feriados.